segunda-feira, 16 de julho de 2012

Quem pergunta quer resposta (02) - Posso ser católico e espírita?


   Respondendo algumas perguntas que recebi no facebook sobre espiritismo, generalizei com essa pergunta (Posso ser católico e espírita?), mas a resposta deve responder a outras perguntas correlatas, vamos lá:   



Em primeiro lugar vamos ver o que é que os próprios espíritas dizem deles, a Federação espírita do Brasil, ela põe com toda clareza a sua identidade, o espírita é aquele que acredita na revelação que vem dos espíritos, ou seja, existe uma invocação, se invoca os espíritos dos mortos, e esses espíritos, as pessoas, segundo a linguagem deles desencarnadas, esses espíritos então nos revelam uma doutrina, nos revelam um ensinamento, só ai você já vê que a coisa é absoluta e completamente diferente da Bíblia. Para nós a Sagrada Escritura é o texto, que é a palavra de Deus, porque foi Deus, não espíritos, no plural, mas o Espírito Santo, Deus em pessoa que inspirou aquele texto, portanto nós cristãos, cremos numa revelação de Deus, ta entendendo, enquanto eles crêem numa revelação dos espíritos.

   O que prova a diferença entre o espiritismo e o catolicismo, cristianismo, em geral, é exatamente o fato de que eles reagem diante da Bíblia com atitude completamente diferente da nossa, para os espíritas a Bíblia, ela é, um documento histórico que tem aspectos de verdade, então é por isso que Alan Kardec pode escrever o seu evangelho segundo o espiritismo, ou seja, ele lê o evangelho, lê a Bíblia e de lá ele escolhe aqueles trechos da Bíblia que concordam com a doutrina dos espíritos.

   Um dia eu tava num debate na internet com um espírita, ai eu perguntei pra ele:
  “porque vocês espíritas se dizem Cristãos? Se vocês não acham que Jesus Cristo é Deus, porque pra vocês Jesus Cristo é somente um espírito iluminado, vocês não acreditam que Jesus ressuscitou dos mortos, vocês não acreditam que a Bíblia é a Palavra de Deus, porque é que vocês se dizem Cristãos?”

   Ele respondeu dizendo:
   “veja, nós achamos que somos cristãos, porque nós cremos que a Bíblia possui um patrimônio moral, ou seja, a Bíblia é fonte de moralidade, que é um patrimônio comum da humanidade, e é por isso que nós aceitamos a Bíblia.”

  Deu pra notar? Que a atitude dos espíritas diante de Revelação Bíblica é muito diferente. A atitude dos espíritas, então diante da revelação é que eles crêem na doutrina dos espíritos e nós cremos naquilo que Deus mesmo nos ensina.

   Agora vamos aprofundar as coisas, porque nós cristãos, ou pra dizer até melhor, nós católicos não cremos somente na Bíblia, nós cremos na Palavra de Deus, a Palavra de Deus é uma Pessoa, é Jesus Cristo, é a Palavra que se fez carne e habitou entre nós, a Bíblia é só uma forma de nós transmitirmos e de nós recebermos a presença dessa Pessoa, que é Jesus, pois bem, Jesus é a revelação do Pai, Jesus é o centro e é o cume, é o ápice, é o momento mais alto da revelação de Deus.

   Porque? Porque ele é o próprio Deus que se fez homem, aqui é a segunda diferença muito grande entre o cristianismo e o espiritismo, nós cristão cremos que Jesus é o próprio Deus que se fez homem, a Palavra de Deus que se fez carne e habitou entre nós, ele não é um avatar, ele não é um espírito de luz, ele não é um guia, ele não é um maitreya, ou seja lá o que for,ele é Deus, e Ele não passará, e a revelação de Jesus não irá passar, ela é plena e ela não tem defeitos.

   Uma terceira grande diferença entre nós católicos e os espíritas é que nós católicos cremos que a Igreja ela é uma presença de Cristo na história, ou melhor ainda, para usar uma linguagem mais adequada, ela é o corpo de Cristo, Jesus é a cabeça e a Igreja é o corpo vivo de Nosso Senhor Jesus Cristo na história e que portanto, para nós entrarmos em contato, em sintonia com Jesus Cristo vivo e verdadeiro plenamente, nós precisamos ser membros da Igreja, e que portanto o cristianismo não é uma doutrina, o cristianismo,  como diz o Papa Bento XVI, no início de sua Encíclica: Deus Caritas Est:
  “o cristianismo é um acontecimento, é Deus que irrompe na história e nós nos encontramos com Ele.”

   E neste encontro então, nós nos colocamos a disposição de Jesus Cristo. Ele nos salva, Ele é nosso salvador, e aqui mais uma grande diferença com o espiritismo, para o espiritismo Jesus Cristo é só um espírito guia que vai indicando o caminho. Para nós, católicos, Jesus Cristo nos salva de verdade, ele morre na cruz para nos salvar.

   O espiritismo, ele padece de um certo pelagianismo, se ele fosse um cristianismo seria a heresia pelagiana, mas na verdade ele não chega a ser nem pelagianismo, na verdade o espiritismo é simples paganismo, nas religiões pagãs é o homem quem se salva, nas religiões pagãs o homem é que tem que galgar sua salvação, e o espiritismo é bem claro nisso, quando dia que nós temos que passar de andar em andar, nós precisamos reencarnar até chegar ao andar de cima, ao andar superior, em que seremos felizes.

   Nós cristãos admitimos que isso é um projeto que não funciona, é uma torre de babel, ou seja, querer construir de andar em andar até chegar a Deus é como construir uma torre de babel para chegar no céu, se Deus não veio nos salvar, nós não temos condições de ir até ele.

   Então ele veio, ele veio e nos deixa a sua palavra e os seus sacramentos, essa palavra e esses Sacramentos são transmitidos ao longo dos séculos pela sucessão apostólica, e então nós precisamos e devemos está em comunhão, com essa Palavra e esses Sacramentos, portanto com Jesus, para estarmos na Igreja de Deus, veja que é um mundo completamente diferente.

   Todos os concílios condenam o espiritismo, porque tudo o que eles pensam é quase o avesso daquilo que nós pensamos.

   Então, porque ser espírita? Na verdade nós não podemos ser espíritas.

   Porque? a resposta é muito simples, porque os espíritas simplesmente não são cristãos! Eles não acreditam que Jesus seja Deus, eles não acreditam que Jesus nos salvou, eles não acreditam na revelação de Jesus, eles não acreditam nos Sacramentos de Jesus, eles não acreditam na Igreja de Jesus, eles não acreditam nos demônios, porque para eles os demônios são simplesmente almas desencarnadas que estão num estágio inferior, eles não acreditam nos anjos, porque para eles os anjos são simplesmente almas desencarnadas que estão num estagio superior, eles não acreditam na intercessão dos Santos, que para eles são simplesmente mortos que aparecem, eles não acreditam no lugar de destaque dos grandes Santos de Deus que creram em Jesus.

   Quantos e quantos centros espíritas recebem o nome de Santos católicos, no entanto eles são incoerentes, porque eles não crêem naquilo que aqueles Santos criam, quando você nomeia um centro espírita com o nome de “centro espírita São Francisco de Assis” isso é uma ofensa a São Francisco, porque? Porque você está lá trabalhando justamente o contrário que do que São Francisco trabalhava, São Francisco cria em Jesus, para São Francisco Jesus era tudo, para o espírita é somente um espírito guia iluminado, para São Francisco Jesus era Deus, que se fez homem e morreu na cruz para nos salvar, essa era a fé de São Francisco.

   Meus irmãos, a incompatibilidade entre o cristianismo e o espiritismo é quase que total, porque então no Brasil tantos espíritas se dizem católicos? Por uma razão muito simples, por desonestidade dos próprios dirigentes espíritas. Existe livros publicados onde os espíritas falando entre eles dizem que eles usam a propaganda católica, que eles usam a propaganda que o espiritismo não é incompatível com o catolicismo exatamente para poder pescar os católicos ingênuos e mal informados, e assim nós vamos, e assim eles vão pescando e assim as pessoas continuam indo a missa, e continuam participando das celebrações católicas, achando que são católicos.

   Eu acho que seria muito bom para o nosso país, seria muito bom tantos para os espíritas como para os católicos se nós víssemos com clareza que são duas religiões completamente diferentes, duas formas de ver completamente diferentes, dentro de um país onde existe a liberdade religiosa, cada um tem a liberdade de escolher a sua religião.

   E exatamente porque nós cremos profundamente naquilo que nós somos enquanto católicos, nós só pedimos a você, meu querido espírita, nós respeitamos o direito que você tem de ser espírita, mas respeite também o fato que nós cremos profundamente que você está errado, e a forma que nós temos de manifestar o nosso amor por você é querer que você saia desse erro, venha pra verdade, e se torne católico.

Paz e bem!


Tem sua pergunta? nos mande que na medida do possível tentarei responder aqui no blog.

Um comentário:

  1. O blog está cada vez melhor. Parabéns!



    Rinaldo

    ResponderExcluir

Sua opinião será sempre bem vinda, e suas dúvidas serão tiradas na medida do possível aqui mesmo no Blog. Então fique a vontade para escrever, obrigado e volte sempre. Paz e Bem.